Reaproveitar é preciso.

By Rodolpho Leonardo  09 jan, 2012   Postado em Administração, Cozinha Nacional, Opinião, slide

Feliz Ano Novo! Após as comemorações de final de ano, Natal, confraternizações, réveillon e outras, surgem sempre algumas dúvidas e promessas. Promessas do tipo, começarei uma dieta na segunda-feira, e dúvidas do tipo o que fazer com o que sobrou da festança. Com relação as promessas, não poderei ajudar e nem passar nenhum tipo de dicas e afins, visto que, claro, eu também fiz algumas que não conseguirei cumprir mas, com ralação as dúvidas, bom se for em relação a comidas, aqui estarei.

Primeiramente, temos que lembrar que antes de poder reaproveitar o resto dos alimentos que não foram utilizados nas festas temos que certificar se estes estão seguros e próprios pra consumo. A análise organoléptica dos produtos deve ser feita nos produtos inteiros ou já fatiados, porcionados, como seja, mas aqueles que não foram colocados em pratos ou sobra de pratos com outras misturas.

Não reutilizar restos de comidas dos pratos, por exemplo, mas do display da mesa, podemos reutilizar e armazenar quase tudo, quase tudo. Objetos de decorações como folhas, alfaces, ervas e etc. devem ser descartados. As carnes e os demais produtos devem ser resfriados o mais rápido possível para evitar proliferação de micro-organismos e a rancificação ou podridão dos alimentos. Assim, depois de resfriados, armazenar de maneira adequada, nunca misturando um alimento com outro, cada um em seu pote ou saco plástico.

Uma vez que os alimentos estão seguramente resfriados e armazenados, aqueles que não foram congelados poderão ser reutilizados para fazer outros pratos, ou até mesmo para serem reaquecidos e servidos novamente. Carnes podem ser usados para fazer molhos, guisados, sopas, recheios de sanduiches e saladas. Utilize o peru, o chester e o presunto pra fazer novos pratos. A Criatividade brasileira para reutilizar produtos é muito grande. Farofas, arrozes (do tipo carreteiro) saladas e afins. Reutilize os produtos e reinvente alguns pratos. Isso além de facilitar a árdua porém prazerosa arte de cozinhar, ajuda a economizar na compra de novos produtos, pois claramente, assim como todos nós brasileiros, fazemos mais comida nas festas de final de anos que poderíamos comer em uma semana.

Faça salpicões, sanduiches, arroz carreteiros, arroz com frutas, molhos de massas e diversos com o famoso “restê dontê” e coloque suas ideias e invenções em dia. Crie, recreie invente. A cozinha é uma infinita caixa de possibilidades. Reaproveitar é preciso. Um feliz ano novo e muito sucesso em 2012.

 

Foto por Fabio Luiz Santos

 

Com dificuldades nas palavras usadas neste post? Visite nossa página Glossário ou envie-nos uma pergunta a respeito.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline