Fidelização!

By Rodolpho Leonardo  08 ago, 2011   Postado em Administração, Opinião

Fidelização é uma palavra chave hoje em se falando de ações de marketing. Fala-se muito comumente em fidelizar seus clientes e assim aumentar seus lucros e “blábláblá”. Porém é interessante a abordagem do tema por outra ótica, a fidelização interna, marketing interno ou endomarketing como queiram. Artigo interessante postado por Bernadette Vilhena no Dinheirama.com relata exatamente a preocupação de algumas empresas hoje em manter um colaborador feliz.

Voltando então o assunto à gestão de estabelecimentos de alimentos e bebidas isso é fundamental. É extremamente importante para o cliente ser bem servido, tanto pelo atendente (garçom) como com o serviço em geral (louças bem limpas, comida bem feita e temperada, e ambiente higienizado) e para que isso ocorra sempre, logicamente o colaborador, funcionário ou empregado que seja, precisa estar bastante interessado no serviço prestado, atencioso, senão suas atitudes podem comprometer os resultados esperados.

O artigo de Bruno Biscaia , também postado no Dinheirama.com cita o pensador, crítico e poeta britânico John Ruskin: “Quando o amor e a habilidade trabalham juntos, espere uma obra de arte.” É realmente marcante e extremamente prazeroso quando conseguimos combinar nossa habilidade e o amor que temos pela gastronomia em geral e uni-la com a afeição ao local de trabalho.

Trabalhei em alguns lugares que, mesmo depois de ter saído, recomendo como alguns dos melhores lugares do mundo para se desfrutar e trabalhar também. É o caso de trabalhar em um dos restaurantes do Chef e Restauranteur Daniel Boulud. Sob a supervisão dos Chefs Zach Bell, Jenn Reed, Wes Holton entre outros foi uma das minhas melhores experiências de vida e profissão. Não só por causa de estar trabalhando em um dos melhores restaurantes da Flórida, mas pelo ambiente de trabalho, mesmo sendo extremante rigoroso era muito gratificante no final do dia.

Outras experiências muito boas foram nos restaurantes que seguiram minha passagem pela Flórida, o The Blue Point, na Carolina do Norte, lugar fantástico, clima super agradável e excelente culinária (Chef Sam McGann e Chef Dave McClary) e o Penninsula Grill, na Carolina do Sul, lugar impecável e o melhor bolo de coco que comi na vida (Chef Robert Carter e Chef Graham, este último trabalhou com Anthony Bourdain no Les Halles). Todos estes lugares não pagavam o melhor salário do mundo, nem tinham os melhores planos de saúde ou dentários.

O importante deles é que todos que trabalhavam lá se sentiam “um pouco dono do lugar”, sentiam prazer e orgulho em trabalhar naquele local. Limpeza impecável, produtos de qualidade sem desperdício e o respeito por cada indivíduo que trabalhavam por lá. No Café Boulud, ai do cozinheiro que queimasse uma panela, este sofria. Todos nós trabalhávamos em equipe. Equipe.

Hoje no Brasil, você não tem o respeito pela ocupação que exerce. Se você não é o chef de cozinha do restaurante, você não é ninguém. Regras impostas nos estabelecimentos, em geral, impedem que as pessoas trabalhem em equipe. Certa vez, em um hotel onde trabalhei aqui no Brasil, quando fui ajudar na limpeza da cozinha, coisa muito normal pra mim até então, fui repreendido por meus supervisores (que de super, não tinham nada) para não fazer mais aquilo, pois os Stewards estavam ali somente para isso. Até tentei argumentar algo, mas tive que abandonar o assunto. É a vida.

Bom, voltando à fidelização, não é somente com salários dignos que você irá “ganhar” seu colaborador, mas sim com o reconhecimento e valorização do esforço de cada um deles, ajudando, incentivando e promovendo, formando-o um profissional melhor. Pois o trabalho de um auxiliar de cozinha, cozinheiro, chef ou garçom é tão duro quanto o de um atleta profissional de futebol. Abaixo algumas dicas para fidelizar sua equipe:

  • Promova o trabalho em equipe – evite que alguns de seus colaboradores se sintam sobrecarregados enquanto os outros ficam ser fazer nada. Todos começam e todos terminam juntos;
  • Respeite o colaborador – não importa se ele é PhD ou se tem somente ensino primário, todos devem ser respeitados como pessoa e como trabalhadores;
  • Incentive – incentive o colaborador que queira criar, testar ou simplesmente reproduzir uma idéia nova, receita ou procedimento. Teste, se melhorar ótimo, se não der, valeu a experiência;
  • Capacite – invista no colaborador. Providencie cursos e treinamentos para sua equipe e capacite o colaborador a alcançar patamares mais altos;
  • Promova – Posição em aberto? Tem pessoal capacitado? Promova seus colaboradores para melhores posições. Não busque somente pessoal de fora, pois se você investiu e capacitou eles provavelmente estarão prontos para assumir um cargo maior.
  • Expanda – Você tem uma ótima equipe, mas não existem mais possibilidades de promoção. Ta na hora de expandir e delegar novos cargos e horizontes para sua equipe. Faça como empresários de visão e ao invés de simplesmente ceder seus colaboradores para a concorrência e crie uma nova empresa.

Portanto, fidelizar sua equipe é oferecer sim, salários competitivos, alguns benefícios indiretos na folha salarial (vale transporte, cesta básica e etc.), mas os mais importantes mesmos é dar condição para que seu colaborador se profissionalize e se sinta respeitado no local de trabalho. Valorização pessoal e profissional é um grande motivador. Ter prazer e orgulho de trabalhar em bons ambientes é fundamental. E assim, grandes recompensas virão pela frente.

Foto por Jeff Belmonte

 

Com dificuldades nas palavras usadas neste post? Visite nossa página Glossário ou envie-nos uma pergunta a respeito.

2 respostas para “Fidelização!”

  1. Fatima Zanin disse:

    Parabéns pelo excelente artigo.

  2. charlesnetto disse:

    Obrigado meu amigo por partilhar, ok!!!!!!!!!!!!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

SEO Powered by Platinum SEO from Techblissonline